Novidade do Facebook

Novidade do Facebook usa IA e agora consegue ler textos em imagens

As redes sociais vivem atualizando seus algoritmos, proporcionando novas ferramentas de ação e diferentes maneiras de funcionar. E a última novidade do Facebook é chamada de Rosetta.

Trata-se de um sistema que reconhece textos em imagens e memes, procurando entender essas informações e, principalmente, verificando se não há spam ou conteúdo abusivo.

No artigo de hoje você vai descobrir como a plataforma está usando a inteligência artificial e quais cuidados as marcas devem ter para gerar conteúdo de valor. Continue a leitura e saiba mais!

 

Como funciona o recurso?

A novidade do Facebook nada mais é que um instrumento da inteligência artificial, um ramo da informática que se dedica a criar máquinas inteligentes e com capacidades semelhantes às dos humanos:

  • adquirir conhecimento;
  • raciocinar;
  • solucionar problemas;
  • aprender;
  • planejar;
  • manipular e mover objetos.

A plataforma usou esse recurso para criar a Rosetta, um instrumento capaz de analisar o que está escrito nos arquivos de imagem, os famosos memes. A partir daí, consegue identificar qual assunto está sendo tratado, fazendo com que os usuários encontrem rapidamente memes divertidos e com os quais se identificam.

A novidade também é capaz de reconhecer as práticas de spam, discurso de ódio e mensagens abusivas. Neste exato momento, enquanto você lê este artigo, a Rosetta está investigando milhares de imagens e vídeos compartilhados, tanto no Facebook quanto no Instagram.

Cada foto legendada encontrada pela ferramenta tem as letras identificadas e as palavras agrupadas. Então, os termos são conectados pela IA e o significado da imagem é estabelecido.

 

Quais cuidados as empresas devem ter?

Frequentemente, as marcas utilizam o compartilhamento de imagens em suas estratégias de marketing digital, principalmente no Facebook e no Instagram.

Com a chegada da novidade, é importante que gerem conteúdos que não sejam agressivos ou que possam ser classificados como spam. Isso porque quando sua imagem for muito curtida ou compartilhada, o sistema vai verificar se o material é realmente um meme ou outro tipo de arquivo. Portanto, é preciso tomar cuidado.

 

Como usar a Rosetta a favor da marca?

Mas é claro que a tecnologia não funciona apenas para que as empresas produzam seus anúncios com cautela. É possível que esse sistema beneficie os perfis corporativos. Veja dois exemplos de como isso poderá acontecer:

  • por meio das pesquisas por imagens baseadas em texto, será fácil encontrar pessoas que já compram seus produtos caso esses itens estejam visíveis no plano de fundo das imagens, permitindo que você alcance esses usuários com ofertas relacionadas;
  • empresas que trabalham no segmento da moda poderão detectar usuários que usam suas roupas, criando um banco de dados para que possam fornecer ofertas especiais por meio das ferramentas do Facebook ads e, assim, continuar postando fotos usando a marca.

A novidade do Facebook abrirá um leque de novas oportunidades para que as marcas possam anunciar com mais eficiência e atingir o público-alvo de maneira certeira. As redes sociais estão avançando e, em breve, será possível desfrutar das vantagens promovidas pela inteligência artificial.

Achou o nosso artigo interessante? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário e converse conosco! Vamos adorar ajudar nesse processo de implementação de novas tecnologias.

 

 

Open chat
Gostaria de saber mais sobre nossos planos?
%d blogueiros gostam disto: